Mudanças no crédito imobiliário da Caixa animam setor

A mudança em algumas questões relativas ao crédito imobiliário, anunciada na semana passada pela Caixa Econômica Federal, animou ainda mais o setor imobiliário. Com a redução das taxas de juros do crédito imobiliário para operações com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e o aumento do percentual do valor para o financiamento de imóveis usados, a expectativa é de aumento nas vendas já nos próximos meses.

Válido desde sexta-feira, o juros do crédito imobiliário baixou até 0,5%. Com isso, ao ano, as taxas mínimas para imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), que contempla imóveis residenciais de até R$ 800 mil, passaram de 9% para 8,75%; e de 10% para 9,5% para imóveis que se enquadram no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), com valores acima de R$ 800 mil.

As mudanças anunciadas contemplam também o imóvel usado, aumentando em 10% o valor a ser financiado. Antes era permitido 70% do valor financiado; agora é de 80%. Consequentemente, a entrada da compra do imóvel passa a ser menor. Com essa decisão e com R$ 82,1 bilhões disponíveis para o crédito habitacional, a Caixa Econômica acredita na superação do déficit habitacional.

“Ao longo do ano, temos recebido diversos sinais que indicam a recuperação do mercado imobiliário. Começamos com a boa notícia da redução da taxa Selic, no primeiro semestre do ano, que influenciou a baixa também nas taxas de financiamentos. Esse reflexo já pudemos sentir, com o aumento nas vendas registrado em julho. Acredito que com essa nova decisão da Caixa, alcançaremos resultados ainda melhores”, diz o diretor da Conceito Imóveis, Mauricio Antunes, se referindo a pesquisa divulgada pelo Sindicato da Habitação e Condomínios do Paraná (Secovi-PR), que mostrou um crescimento de 3,7% nas vendas de imóveis em Ponta Grossa. Este foi o melhor índice apresentado nos últimos doze meses.

Antunes acredita que essa decisão de redução da taxa e aumento do financiamento para imóveis usados possa ser seguida por outros bancos. A Caixa Econômica Federal responde por quase 70% do crédito imobiliário do país. Ao anunciar as novas medidas, o presidente da Caixa, Nelson de Souza, disse que o banco tem capital suficiente para fazer uma expansão na carteira de crédito. “Quem pretendia comprar um imóvel neste ano, a hora é agora. Com essas medidas, a Caixa vem mostrando que, nesse momento, a prioridade é expandir o crédito para imóveis mais caros”, aconselha Antunes.

Deixe uma resposta